terça-feira, 12 de dezembro de 2017

OBREIROS DESAFIADOS

OBREIROS DESAFIADOS

O PARADOXO DA VIDA


"Não leve a vida a sério,
você não vai sair vivo dela!"

Imaginando essa frase, me leva a crer que é verdade, claro existe os paradoxos, mas imagine bem, a vida é apenas um tempo de passagem aqui.
Olhando por esse lado, não parece estranho dizer que a vida não é eterna aqui. Leve a sério apenas aquilo que te faz bem até o dia em que ela se vai. Assim é a vida, sabemos que estamos por aqui apenas de passagem.

Sabemos que nascemos para morrer, e isto alguns o chama de fatalidade, e que cada dia a mais saiba,é um dia a menos. Vivemos com o assombro e a angústia da morte atrás de nós, embora a maior parte do tempo façamos de conta que ela nunca vai nos alcançar. Só esquecendo a morte é que é possível seguir em frente e dar um sentido à nossa vida.

O sentido da frase, nos coloca a pensar, para que está tão preocupado aqui, por mais que você lute, não vai sair vivo dela. Parece assustador não é? Mas é verdade.
Consta-se que no século passado, um turista americano foi a cidade do Cairo, no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio.
O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros. As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.
- Onde estão seus móveis? - perguntou o turista
E o sábio, bem depressa, perguntou também.
- E onde estão os seus...?
- Os meus? - surpreendeu-se o turista. Mas eu estou aqui de passagem!
- Eu também... concluiu o sábio.
Moral da História
A vida na terra é somente uma passagem. No entanto, alguns vivem como se fossem viver aqui eternamente aqui, e esquecem de ser FELIZ e viver uma vida tranquila e de paz.
Para que ser tanta coisa aqui, querer muito deste lugar passageiro se o que vais levar é apenas nada. Como a vida vai passando e as situações vão perdendo a força de nos impregnar do ponto de vista emocional, temos a sensação de que as situações importantes diminuem e, assim, “o tempo passa mais rápido”, uma vez que poucas são as  que conseguem ser fortes o suficiente para nos “marcar” de forma expressiva o que é um processo totalmente natural e adaptativo.

Leve a sério, mas não se encarne aqui, a vida vai passar, e tudo de  você a única coisa que fica é sua memória, isto se foi o suficientemente boa para ser lembrada.


Manoel Messias 

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017


COMO VENCER A DEPRESSÃO

Depressão, uma realidade.

A depressão é uma condição amplamente disseminada, afetando milhões de pessoas, cristãs e não-cristãs da mesma forma. Aqueles que sofrem de depressão podem experimentar sentimentos intensos de tristeza, raiva, falta de esperanças, fadiga e uma série de outros sintomas. Elas podem passar a se sentir inúteis e até mesmo suicidas, perdendo o interesse nas coisas e nas pessoas com quem antes se alegravam. A depressão é frequentemente desencadeada por circunstâncias de vida, como a perda de um emprego, a morte de um ente querido, divórcio ou problemas psicológicos como a baixa auto-estima e problemas causados pelo abuso.

Vencendo a depressão a luz da bíblia

Texto chave: Salmo 32. 1-11

Introdução

Devemos entender que a depressão é uma doença muito séria que acomete pessoas de todas as idades, classes sociais e religiões. Sua gravidade pode levar pessoas até ao suicídio. Esse transtorno emocional, devido aos sintomas que os doentes apresentam, é tratado como tabu até em algumas igrejas. Abordarei o assunto à luz da Bíblia, com base em alguns exemplos bíblicos.

O que é depressão?

Do ponto de vista clínico, depressão, ou transtorno depressivo maior, é um problema que tem diversas causas e que se apresenta com uma grande variedade de sintomas. Os mais comuns são humor rebaixado acompanhado de tristeza, angústia e sensação de vazio, e redução da capacidade de sentir alegria e satisfação.

1. Quais são as causas da depressão?

1.1 — Fatores endógenos

Entre os fatores endógenos, de origem biofisiológica, destacam-se os distúrbios hormonais e químicos, bem como as alterações das células do cérebro devido a doenças degenerativas. Nesses casos, a depressão normalmente não tem qualquer relação com a história de vida da pessoa. O depressivo não possui motivos vivenciais para estar triste ou melancólico.

1.2 — Fatores exógenos

A depressão causada por fatores exógenos, denominada depressão reativa, normalmente é uma resposta a um acontecimento traumático, mais relacionada à maneira como a pessoa reage a determinadas situações de pressão emocional do que a fatores externos ao indivíduo. Entre as causas estão: alimentação inadequada; falta de exercícios; níveis elevados de estresse; perdas traumáticas; e injustiças rerejeições a que uma pessoa possa ter sido exposta.

II. Quais são os principais sintomas da depressão?

São muitos e variados os sintomas que caracterizam um quadro depressivo, dentre os quais podemos destacar: ansiedade; sentimentos de culpa, vazio, tristeza, desesperança, pessimismo, apatia, baixa importância e inutilidade; pouca autoestima; perda de energia e interesse pela vida e por atividades que antes eram apreciadas como prazerosas, inclusive o sexo; insônia ou demasiada sonolência; falta ou excesso de apetite, acompanhada de perda ou aumento de peso; fadiga e lentidão de movimentos; grande dificuldade de concentração e memorização e de desenvolver tarefas que exijam um pouco mais de raciocínio; inquietação; irritabilidade; impaciência; mau humor; e pensamentos recorrentes de morte e suicídio.

III. Quais são os tipos de depressão e os grupos de risco?

Os mais conhecidos tipos de depressão são a depressão maior, acrônica (ou distimia), a atípica, a pós-parto, a sazonal (durante estações do ano), a menstrual e a senil.
Vejamos as faixas etárias mais vulneráveis à depressão:

3.1 — Os idosos

Especialmente os idosos são alvos da depressão tanto por motivos hormonais e maior vulnerabilidade a doenças físicas, mentais e emocionais, como devido à exclusão social, que os leva a desenvolver sentimentos de menos-valia e inutilidade, sobretudo os que eram mais ativos e requisitados socialmente.

3.2 —As crianças e os jovens

Eles podem ter depressão devido a algum problema fisiológico — como predisposição genética ou disfunção hormonal — ou emocional — como perdas, luto ou abusos. Os pais precisam ter cuidado com os filhos e sempre estar atentos a qualquer mudança brusca no humor e no comportamento deles, acompanhadas de irritabilidade e queixas constantes em relação a problemas físicos, bem como perda de apetite, agitação, ansiedade ou pânico excessivo sem motivo, baixo rendimento escolar e isolamento social repentino.

IV. Por que é tão difícil tratar alguns depressivos?

Os principais motivos são desinformação e preconceito contra quem assume estar depressivo. Isso pode acontecer até no meio evangélico, embora devesse ocorrer o contrário, visto que a igreja é um “hospital”, um lugar de cura e restauração. Isso acontece porque muitos cristãos acreditam que todos os problemas mentais e emocionais são de ordem espiritual. Assim, imaginam que uma pessoa depressiva é fraca na fé, ou está em pecado, ou, pior, está possessa por algum espírito demoníaco.

A depressão à luz da bíblia

Existem, sem dúvida, inúmeras doenças emocionais e enfermidades físicas causadas por pecados não confessados (Si 32.1-11). No entanto, é preciso investigar cada caso, para averiguar a causa do problema e buscar o tratamento mais adequado, pois nem toda enfermidade mental ou emocional é causada por culpa ou por espíritos malignos.
A origem de algumas doenças pode ser espiritual. Esse foi o caso da febre que acometeu a sogra de Pedro, bem como da paralisia que obrigou uma mulher a andar encurvada por 18 anos. Jesus expulsou o espírito que causava a enfermidade, e ambas as mulheres foram curadas imediatamente (Ver Lc 4.38,39; 13.11-13).

V. A depressão tem cura?

Analisemos as causas e os sintomas da depressão de Elias e o processo terapêutico usado pelo Senhor para curar o Seu servo.

5.1 — Os sintomas da depressão de Elias

Elias foi um dos mais expressivos profetas do Antigo Testamento (ver 1 RS 17-19; 2 Reis 1). Deus o usou em um momento crítico de Israel quando os profetas do Altíssimo estavam sendo perseguidos e mortos. Em 1 Reis 18, vemos o embate de Elias com os profetas de Baal e de Aserá no monte Carmelo, que culminou na morte destes pelas mãos de Elias. Isso enfureceu a rainha Jezabel, que jurou fazer o mesmo com ele (1 Rs 19.2). Temeroso, Elias fugiu para o deserto, lamentou-se por sua sorte e pediu a Deus para lhe tirar a vida (1 Rs 19.4).

Elias estava em um quadro depressivo. Ele:

5.1.1 — Isolou-se socialmente
5.1.2 — Deixou-se levar pelo desânimo e a falta de perspectiva
5.1.3 — Desejou desistir de tudo
5.1.4 — Prostrou-se e dormiu fora de hora
5.2 — O que teria levado Elias à depressão?
Israel estava numa situação critica por causa da idolatria dos israelitas— havia seca, fome e miséria. Os israelitas coxeavam entre dois pensamentos:
servir a Deus ou a Baal? (1 Rs 18.21). Estavam sendo levados, pela influência de Jezabel, a adorar Baal, o que causou indignação a Elias, que não viu mudança significativa nos israelitas mesmo após a vitória no Carmelo. Somem-se a isso as ameaças de morte feitas a ele.

VI. As formas de tratamento de Deus para curar a depressão de Elias
6.1 — O tratamento bioquímico

Elias adoeceu porque era um homem sujeito às mesmas fraquezas que nós (Tg 5.17), porque tudo sucede igualmente a todos (Ec 9.2). O Senhor restaurou o Seu servo enviando um anjo para confortá-lo, que tocou o profeta e disse: Levanta-te e come (1 Rs 19.5c). Elias, então, levantou-se e deparou-se com um pão cozido sobre as brasas e uma botija de água.
6.1.1 — O propósito divino do tratamento bioquímico em Elias Por que Deus alimentou o profeta?
Porque a perda de apetite é um dos sintomas da depressão. Elias comeu o pão e bebeu a água, voltando assim a dormir um sono terapêutico. O seu primeiro sono foi depressivo — o sono de quem deseja fugir do mundo e dos desafios da vida. Mas o segundo foi um sono tranqüilo e reparador, pois Elias estava exausto e precisava descansar.

6.2 — O tratamento emocional

Após algum tempo, o anjo tornou segunda vez e o tocou, dizendo: Levanta-
-te e come, porque mui comprido te será o caminho (1 Rs 19.7). Novamente Elias é alimentado pelo anjo e recebe palavras encorajadoras, assinalando que, apesar da crise, não era o fim para ele; como o cumprido seria muito longo, ainda havia muito que fazer.

6.2.1 — O propósito divino do tratamento emocional em Elias

Em vez de censurar Elias por seu desânimo, Deus o encoraja, dando-lhe
perspectiva para o futuro. Deus procura levantar a autoestima do Seu servo e estimula-o a continuar lutando pela vida. Em outras palavras, o Senhor diz: “A sua vida não acabou. Você verá o resultado do seu trabalho. Vou fazer milagres e restaurar a sua vida”.

6.3 — O tratamento psicológico

O profeta se levantou e caminhou durante 40 dias e 40 noites pelo deserto até encontrar uma caverna, onde passou a noite. E eis que a palavra do Senhor veio a ele e lhe disse: Que fazes aqui Elias? (1 Rs 19.9b). Ao perceber que o profeta continuava triste e tentava isolar-se mais ainda num lugar escuro, Deus não envia um anjo; Ele fala diretamente com o profeta: "E ali entrou numa caverna e passou ali a noite; e eis que a palavra do Senhor veio a ele, e lhe disse: Que fazes aqui Elias?"
1 Reis 19:9

6.3.1 — O propósito divino do tratamento psicológico em Elias

Esses questionamentos do Senhor faziam parte do tratamento psicoterápico, pois a cura começa quando verbalizamos os nossos sentimentos e falam os daquilo que nos está incomodando, perturbando e deprimindo. Elias extravasou os seus sentimentos (1 Rs 19.10). O profeta havia perdido a sua perspectiva de quem é Deus, por isso era necessário que ele saísse da caverna (1 Rs 19.11,12).

VII. A importância da fala no processo terapêutico

Neste tópico falemos sobre:

7.1 — A livre expressão dos pensamentos e dos sentimentos pela oração.

Um dos meios terapêuticos mais eficientes para expressarmos o que pensamos e sentimos, sem medo de sermos censurados ou mal interpretados, é a oração. Orar nada mais é do que falar e conversar com Deus, contando a Ele tudo o que está em nosso coração. Em meio à aflição, abra o seu coração para o Senhor e clame por misericórdia (Si 116.1-5).

7.2 — A organização mental

A oração faz parte do arsenal de Deus para o cristão (Ef 6.10-18). Sabe por que Deus disponibilizou essa arma? Porque, nestes últimos dias da Igreja na terra, Satanás tem atacado com mais voracidade ainda a mente de milhares de pessoas, tornando-as ansiosas, nervosas, medrosas, tristes e depressivas. Ele faz isso para desestabiizá-las emocional e psicologicamente. Mas nós temos a mente de Cristo (1 Co 2.16h).

VIII. O encorajamento no processo de cura da depressão

8.1 — Deus animou Abraão com promessas e revelações

Por meio de revelações e palavras de incentivo da parte de Deus, Abraão pôde aguardar no cumprimento das promessas sem desanimar. Deus prometeu que a descendência de Abraão seria como o pó da terra (Gn 13.16) e as estrelas do céu (Gn 15.5). Após 400 anos no Egito, os israelitas sairiam de lá com grandes riquezas (Gênesis 15.13-16), e todas as famílias da terra seriam benditas em Cristo (Gn 12.3).

8.2 — Josué foi encorajado a substituir Moisés

Imagine o peso da responsabilidade sobre os ombros de Josué! Após a morte de Moisés, o grande líder israelita, Josué foi comissionado por Deus a conduzir o povo de Israel a Canaã. Por isso, o Senhor o incentivou por três vezes, dizendo: Esforça-te e tem bom ânimo (Josué 1.6; 1.7 e 1.9).

8.3 — Paulo foi encorajado a suportar o espinho na carne

Em 2 Coríntios 11.24-28, Paulo conta resumidamente as aflições que teve de enfrentar para testemunhar seu amor por Cristo. Para alguns, bastaria experimentar um décimo do que esse apóstolo passou, para desistir da vida cristã e entregar-se à angústia, ao desânimo e à depressão. O segredo dele está em suas declarações em Filipenses 3.13,14.

8.4 — Somos encorajados a encorajar

Temos de animar outras pessoas, falando das maravilhosas promessas que há na Palavra de Deus. Ele é fiel e poderoso para cumpri-las em nossa vida. Além disso, devemos pedir graças para prosseguir no caminho que Deus reservou a nós (ver Jr 30.12,13,17,18,22).

Conclusão

Trilhe o caminho da cura, pois Deus está falando ao seu coração. Mesmo que você não esteja sofrendo de depressão, talvez esteja sendo preparado para ajudar alguém próximo que padece desse problema. Afinal, a alegria, o encorajamento, o aconselhamento e a boa companhia muito contribuem no processo de tratamento do coração deprimido.



domingo, 10 de dezembro de 2017

Dia da Bíblia
DIA DA BÍBLIA SABRADA

Hoje é o segundo domingo de dezembro; e neste dia nos associamos às Sociedades Bíblicas do mundo inteiro, para comemorar o dia da Bíblia.

“A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho. ” Sl 119.106

Que Salmo poderoso este! Rapidamente nos ensina que para não pecarmos basta escondermos a palavra de Deus em nossos corações, ou seja, precisamos estudá-la, amá-la e viver com ela como base de nossas vidas.
A Bíblia não deve ser lida apenas uma vez por semana ou uma vez por mês, ou uma vez por ano, ela é o nosso sustento diário, é a maneira como somos alimentados para nos tornarmos cristãos fortes que comandam a corrida com perseverança para proclamar e compartilhar o Evangelho com poder.

Precisamos nos perguntar: Como podemos esperar ser a luz do mundo se nós mesmos estamos passando a maior parte do nosso tempo tropeçando na escuridão?  A resposta é que precisamos ler a Escritura, a Luz que nos guiará. Precisamos nos arrepender de nossos pecados (escuridão) e pedir a Deus para nos mudar e para nos mostrar o Seu caminho através de sua palavra iluminadora. Uma vez que fazemos isso, podemos ser moldados cada dia mais e mais à imagem de Cristo, que é a luz do mundo. “Eu sou a Luz do mundo, quem me segue nunca andará nas trevas, mas terá a luz da vida. ”  (João 8:12).

“Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!  Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos; porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo.  Compreendo mais do que todos os meus mestres, porque medito nos teus testemunhos. Sou mais prudente que os idosos, porque guardo os teus preceitos.  De todo mau caminho desvio os pés, para observar a tua palavra.  Não me aparto dos teus juízos, pois tu me ensinas. Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento; por isso, detesto todo caminho de falsidade. ” Sl 119. 97-104.

A Bíblia também era o maior tesouro na vida do homem que escreveu as palavras sobre as quais vamos meditar:
“Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia! ”

1. A tua lei é a minha meditação todo o dia

A palavra “meditação”, no contexto moderno, tem adquirido denotações estranhas.
Algumas religiões orientais, que exercem considerável influência sobre o ocidente, como o budismo e o hinduísmo, especialmente através da ioga e da meditação transcendental, têm ensinado que meditar significa “esvaziar a mente, esvaziar-se de si mesmo, e fazer calar o nosso ser interior”, para poder entrar em harmonia com as forças da natureza, com a energia do universo.
Mas não é assim que a Bíblia usa a palavra meditação.

Eu gostaria de citar três passagens onde a palavra meditação é usada:
Pv 15:28
“O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos perversos transborda maldades. ”.
Se você tem uma BLH, você leu: “As pessoas corretas pensam antes de responder...”.
A NVI diz: “O justo pensa bem antes de responder...”.
1ª Tm 4:15

“Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto. ”
Nos versículos anteriores Paulo está encorajando Timóteo a ler as Escrituras, ensiná-las, a buscar a santidade, a pureza, o amor, o desenvolvimento de seu dom espiritual.

Então diz: “medita”, isto é, pense bastante nestas coisas.
Se você fizer assim, irá progredir em sua vida espiritual e em seu ministério.
Um progresso que até mesmo as outras pessoas perceberão.

 “Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido”. Js 1:8

São Palavras de Deus a Josué, que iria conduzir Israel na conquista da terra de Canaã.

O Senhor associa duas coisas: falar e meditar no livro da lei, pois falando e meditando, Josué seria conduzido a fazer o que diz esta lei, e assim seria bem-sucedido em todo o seu caminho.
Assim nós vemos que meditar significa ordenar, estabelecer, conduzir os pensamentos.

Longe de esvaziar-se de si mesmo, longe de esvaziar a mente, a meditação cristã tem conteúdo intelectual.
Significa você tomar as Escrituras, ou certos assuntos dos quais elas nos falam, e pensar sobre eles, de maneira que possamos aprofundar o nosso conhecimento deles, a consequentemente aplicá-los à nossa vida.

Por exemplo, esta semana eu li uma instrução muito interessante de McCheyne: “Estuda a santidade universal da vida. Disto depende a tua utilidade plena...”. [2]

Significa você, com a Bíblia na mão, tomar o assunto “santidade”, e explorar os muitos lugares em que esta palavra aparece, e depois analisá-los, relacionar uns com os outros, descobrir os muitos aspectos do que a Bíblia ensina, e aplicá-los a cada aspecto da vida.

A meditação cristã, portanto, envolve um tempo com a Palavra de Deus, e depois, no decurso do dia, enquanto estamos evolvidos em outras tarefas, aproveitar os momentos que tivermos para considerar os assuntos novamente, a aplicá-los ao nosso dia a dia.

A meditação cristã, naturalmente, conduz à oração, ao buscar em Deus o significado das Escrituras.

Em certa ocasião, o apostolo Paulo escreveu que o seu ministério consistia, entre outras coisas, em conduzir as pessoas de tal modo que seus pensamentos fossem levados à obediência de Cristo.

 “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas 5 e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo...” 2ª Co 10:4, 5

Irmãos, aqui nós temos uma instrução de primeira grandeza: nós podemos dirigir nossos pensamentos.

Podemos selecionar aquilo em que vamos permitir conduzir nossa mente.
Em outro lugar temos um mandamento semelhante

 “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.” Fp 4:8

Então vejam: isto é importante e maravilhoso – podemos decidir, podemos escolher o que vamos pensar e como vamos pensar.

Em outras palavras: não são os pensamentos e as filosofias do mundo, não são as doutrinas falsas do diabo, não é o nosso próprio temperamento que determinam; nossos pensamentos podem ser conduzidos pela Palavra de Deus.

2. A razão porque medito nela: porque a amo

Lemos em Josué capítulo 1 que esta foi uma palavra dada no tempo imperativo: “Medita”.
Da mesma forma Paulo diz que se esforçava, com armas espirituais, para conduzir os pensamentos à obediência de Cristo.

E da mesma maneira somos ordenados a pensar naquilo que é bom.
Geralmente entendemos este tempo verbal no sentido de mandamento, e na verdade é.

Mas não é um mandamento ou ordem no como se fosse um comando de um general para um subalterno; é mais do que isto.

A palavra lei do Senhor denota mandamento, aliança, orientação, instrução; é um caminho dado por Deus, como o caminho de um Pai sábio, que ama seu filho, e lhe dá ordens para o bem dele.

Então, a grande razão pela qual o filho de Deus medita nesta lei é o prazer que ele tem nela.

 “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.  2 Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.” Sl 1:1, 2

Este é o sentido o verbo amar no Salmo 119: “Eu amo a tua lei, isto é, eu gosto da tua lei. Na tua lei está o meu prazer. Pensar nela trás coisas boas para a minha vida. A tua lei alegra o meu coração. Restaura a minha alma. Orienta o meu caminho. Me dá sabedoria. Eu amo cada palavra que ela fala”.

Esta é o sentimento que vemos em nosso Salvador.
Nós vemos o amor que Jesus tinha para com a lei quase que a cada passo, a cada decisão, a cada conversa de Jesus com as pessoas.

Se você estuda o sermão do monte, por exemplo, percebe que tudo quanto o Senhor Jesus diz tem sua base no Antigo Testamento.

E se você prosseguir e estudar tudo quanto Jesus ensina nos evangelhos, nada mais é que a interpretação dada pelo próprio Deus, acerca de tudo quanto o Antigo Testamento diz.

Da mesma forma, Jesus cita a lei do Senhor quando tentado, e também quando confrontado pelos adversários.

Ora, Jesus citava as Escrituras porque as guardava na mente, no coração, e fazia isto porque confiava que as Escrituras são a Palavra de Deus.

O conceito que Jesus tinha da Escritura é que ela não pode falhar.[3]
E esta é a razão pela qual o salmista diz que pensa nela dia e noite: não é por legalismo, não é por formalidade, ou obrigação.
Eu medito nela porque a amo.

3. A razão porque a amo: ela é tua

Existem muitas razões pelas quais nós podemos amar a lei do Senhor.[4]
Por exemplo:
Por causa da beleza que ela tem em si mesma, a harmonia que existe entre cada uma das partes dela.

É um livro escrito durante cerca de 1.500 anos, por mais de trinta pessoas
No geral, cada uma destas pessoas estava escrevendo livros separados, apenas dirigidos pela mesma convicção: estavam escrevendo palavras de Deus, movidos pelo Espírito Santo.

Mas quando você junta estes livros, você percebe que eles todos contém uma história só: a história da aliança de Deus com os seus escolhidos, realizada através de Jesus Cristo.

Existe um “fio de ouro”, por assim dizer, que tece as Escrituras do Antigo ao Novo Testamento, sempre conduzindo a Jesus.

Você também descobre a beleza das Escrituras através das profecias que são feitas no Antigo Testamento e confirmadas no Novo.
Também descobre a beleza da Bíblia na singularidade de seus ensinamentos: sobre o amor de Deus, a salvação em Jesus, o dom do Espírito Santo, a pregação do Evangelho.

Em seus ensinos sobre a beleza da vida espiritual, a comunhão com Deus, o amor entre os seres humanos.
Outra razão que temos para amar a Bíblia é o seu poder que se manifesta de muitos modos.

A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante que qualquer espada: Ela penetra nos nossos pensamentos, nos nossos corações. Ela revela a nós mesmos as nossas motivações, os nossos propósitos; mostra nossos pecados, nos convence, nos corrige e nos ensina.

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. Hb 4:12

Ela nos fala de Jesus, da graça de Deus, de seu perdão, de seu amor.
Ela refrigera nossa alma, alegra o nosso coração, restaura e cura nossas emoções.
Ela nos transforma, nos santifica, ela é a nossa vida.
Na sequência aqui de nosso texto básico, o salmista diz:
A tua lei me torna mais entendido do que os meus mestres, mais sábio que os meus inimigos, mais prudente que os idosos.
Pois ela nos torna sábios para a salvação da alma por meio da fé em Jesus, o que é a coisa mais importante que precisamos conhecer.

Mas acima de tudo, a grande razão pela qual o salmista ama a lei do Senhor é esta: ela é a lei do Senhor; isto é, ela é de Deus, ela procede de Deus, ela á a Palavra de Deus.

Cada escritor da Bíblia tinha está firme persuasão em seu coração: as palavras que eles estavam escrevendo não eram simples palavras de homens, mas palavras de Deus.

E se você é um seguidor de Jesus, crê também desta forma, acima de tudo, por esta razão: esta era a convicção de Jesus.

Para Jesus, a Bíblia é a Palavra de Deus, e ela não pode falhar.

Passarão os céus e a terra, mas as Palavras de Deus permanecerão.[5]
Ela é a Palavra de Deus, de Deus que é luz, que é sábio, que é soberano em suas decisões, em suas ações, que é amor, que nos ama, que é justo, bondoso, impecável, perfeito, confiável, imutável em seu caráter, infinito, onipotente, onisciente, onipresente, e que fala com os seus amados.

A Bíblia é a Palavra de DeusA maior de todas as razões para amarmos a Bíblia é que quando a lemos, Deus é quem está falando a cada página.

A voz do Senhor que é poderosa, que abençoa, que orienta, como um pai que cuida de seus filhos.

Conclusão

Olhe para este livro que você tem nas mãos: é a Palavra do teu Criador, do teu Deus, do teu Salvador.
Cada capítulo, cada versículo, cada frase, é Deus falando com você: instruindo, corrigindo, educando, abençoando, dando conhecimento, dando fé, esperança e amor. Cada palavra é uma benção de Deus, um conforto e consolo.

Aplicação

Eu gostaria de apontar algumas aplicações práticas desta verdade para nós.
Se a Bíblia é a Palavra de Deus, agradeça muito a Deus pela sua Bíblia.
Ame a sua Bíblia.

Leia, estude, medite, encha o seu coração com seus ensinamentos, todos os dias.
Respeite sua Bíblia.

 “Porque a minha mão fez todas estas coisas, e todas vieram a existir, diz o SENHOR, mas o homem para quem olharei é este: o aflito e abatido de espírito e que treme da minha palavra.” Is 66:2

Não pense na Bíblia como um livro qualquer, como um livro velho, obsoleto, mas como Palavra de Deus.

Não mude, não adultere, não distorça a Palavra de Deus; respeite o que Deus falou.
Não minimize seus ensinamentos, não desvalorize suas doutrinas.

Não tenha vergonha da Bíblia.

Divulgue a Bíblia:
Pense no fato de que ainda hoje, seja em países distantes, seja em tribos indígenas, seja em lugares do interior, e até mesmo em nossas grandes cidades, existem pessoas que não têm condições de possuir uma Bíblia.

Segundo a Sociedade Bíblica do Brasil, dos 180 idiomas indígenas ( que compreendem cerca de 370.000 indígenas), dos 180 idiomas indígenas falados em nosso país, apenas 44 têm ou alguma porção da Bíblia traduzidos, e somente três idiomas têm a Bíblia completa. [6]

De acordo com a Missão Portas Abertas, em muitos países do mundo a Bíblia é um livro proibido. Se você desejar, e puder, entre no site daquela missão, e ali você verá de que maneira você pode contribuir para que Bíblias sejam enviadas a estes povos carentes.

Ou você pode simplesmente se propor: uma Bíblia, das mais simples, custa em torno de R$ 15,00. Muitas vezes gastamos muito mais que esta quantia em coisas desnecessárias. E muitas pessoas não têm recursos para comprar uma Bíblia. Ora, se você decidir usar uma quantia assim a cada mês, ou conforme as suas possibilidades, dando uma Bíblia a alguém: será que o Deus que fala na Bíblia se alegrará? Será que ele se sentirá honrado com o seu gesto? E as pessoas que ganharem Bíblias? Será que não serão abençoadas.

Créditos para:


[1] http://www.diadabiblia.org.br/historia_dia_biblia.asp, acessado em 07/12/2013, às 11:39H.
[2] Citado por E. M. Bounds em Poder através da oração, cap. 1.
[3] Jo 10:35
[4] Veja a Confissão de Fé de Westminster I:V.
[5] Mt 24:35
[6] http://www.sbb.org.br/interna.asp?areaID=55, acessado em 07/12/2013, às 11:27H.


sábado, 2 de dezembro de 2017

VAI SE CASAR? CHECK-UP NUPCIAL

A felicidade começa aqui


Vai se casar? O check-up nupcial deve ser item obrigatório

Os exames pré-nupciais são muito importantes para a saúde do casal, fase que também marca o início da vida sexual ativa. Para assegurar uma união saudável e prevenida, desenvolvemos um pacote de exames específicos para o casal antes do casamento.

Introdução

Os preparativos para o enlace matrimonial vão além da escolha do local da festa, da comida e da decoração. Entre os inúmeros detalhes que devem ser planejados para que esse momento tão importante seja perfeito, está o cuidado com a saúde dos noivos, tarefa tão importante quanto à escolha do vestido da noiva, e que por isso não pode ficar de fora da lista de pendências.
É um dia muito corrido, cheios de coisas a fazer e por isso que tudo tem que está pronto para nada dá errado. E o principal de todos é o pré-nupcial, esse tem que já está com os resultados pronto e de forma positiva, pelos menos é o que a gente torce.

Exames Pré-nupciais

Por que o exame pré-nupcial é importante para quem vai casar? É porque com eles se previne de surpresas, pois pode indicar infertilidade ou um quadro de doenças venéreas que descobrindo a tempo pode providenciar o tratamento e evitar futuros aborrecimentos para ao futuro casal.
Muitos laboratórios oferecem pacotes de exames para os noivos. A dica é procurar o seu médico antes e solicitar a ele uma requisição para os exames mais adequados para você moça e seu noivo. Veja abaixo a lista dos principais exames que costumam ser feitos antes do casamento:
 

Para ele, esses exames geralmente são os mais solicitados pelos médicos, nem sempre os rapazes conseguem fazer todos, mas seria interessante que não deixassem de fazer, pois é muito importante. Vamos a eles:

1-Espermograma com a finalidade de avaliar as condições dos espermatozoides, quanto a volume mobilidade, formas etc.
2-Grupo sanguíneo e fator Rh (de importância quando este é RH positivo e a parceira é Rh negativo)
3-VDRL (pesquisar sífilis)
4-Pesquisa de Hepatite B e C
5-Sumário de urina.
6-HIV (com o consentimento do casal)
7-Glicemia (para descartar Diabetes).
8-Parasitológico


Para elas os exames já são bastante comuns, pois as mulheres sempre são mais cuidadosas com relação a saúde intima. Mas também, os índices ainda são grandes quando se trata do pré-nupcial. É uma questão de conscientização no trato deste importante exame. Então vamos lá.

1- Grupo sanguíneo e fator RH (importante se é Rh negativo). 
2- VDRL 
3- Glicemia 
4- Pesquisa e Hepatite B e C 
5- Rubéola, toxoplasmose, citomegalovirus .
6- HIV (com consentimento do casal). 
7- Citologia Vaginal (tratar fungos, bactérias, etc.) 
8- Ultrasonografia Pélvica, ou transvaginal. (avaliação do útero, descartar miomas e outras patologias pélvicas). 
9- Dosagens hormonais. 
10- Sumario de urina 
11- Parasitológico 
12- Ultrasonografia mamária ou RX. 
13- Colposcopia (a critério do profissional).


O significado de cada exame:

Agora entenda o significado de cada exame e porque você deve fazer.
Hemograma - Verifica a presença de anemia ou alterações no sangue. É preciso tratar essas doenças, para que elas não sejam transmitidas ao bebê.
Tipagem sanguínea – Identifica o grupo sanguíneo e o fator Rh do casal. Se a mulher for Rh negativo e o futuro marido for positivo, vai ser preciso ter cuidados especiais na gestação e no parto.
Sorologia para hepatite – Se um dos membros do casal apresentar algum tipo de hepatite, é recomendável a vacinação, para não transmitir a doença para o feto.
Sorologia para sífilis (VDRL) – A doença, se não é tratada, pode acarretar má formação do feto.
Sorologia para rubéola – É a doença mais importante, porque causa maior dano ao feto. Se a mulher contrai a doença durante a gestação, o bebê terá problemas neurológicos graves. Se o exame der positivo, a mulher tem de ser tratada o quanto antes.
Sorologia para HIV – Detecta a presença do vírus da Aids no sangue do casal. Se der positivo, é recomendado o tratamento. E é importante a mãe saber que o vírus pode ser transmitido ao bebê durante a gravidez.
Espermograma – Mostra as condições de fertilidade do homem, ou seja, a quantidade de espermatozoides que ele tem. Se houver alguma infecção que provoque a diminuição dessa quantidade, ela é logo tratada. Com isso, é possível reverter o problema.
Toxoplasmose – É uma doença provocada por um protozoário e transmitida através do contato com pombos e gatos. O tratamento é muito importante, pois a doença também pode trazer danos ao feto.
Citomegalovírus -  Doença da família do herpes, é transmitida através da saliva, secreções do corpo e relações sexuais. Pode interferir na formação de órgãos e tecidos fetais.
Papanicolaou – É o famoso exame preventivo, que deve ser feito regularmente. Ele previne o câncer de colo de útero e possibilita identificar infecções, que podem ser tratadas com medicamentos.
Ultra-sonografia pélvica – Avalia a anatomia dos órgãos femininos, para detectar problemas que possam interferir na gestação.
Alguns médicos também solicitam exames de fezes e urina, para detectar a presença de parasitoses e infecções que venham a trazer consequências indesejáveis no futuro.
Não deixe de procurar seu médico e fazer o pré-nupcial.


Cerimônia de Casamento

Casamento Evangélico Moderno

A cerimônia de casamento evangélico atual incorporou em seu roteiro vários elementos antes mais comuns em outras religiões, além de outros próprios. Veja um modelo de cerimonial de casamento evangélico.

Hoje em dia a cerimônia de casamento evangélica incorporou em seu cerimonial vários elementos que antes eram mais comuns nos casamentos de outras religiões, como os católicos. Além disso, há várias inovações que têm sido adotadas pelos casais mais modernos, como noiva ou noivo que entra cantando ou tocando instrumento na igreja, louvor gospel com dança, testemunhos de parentes e amigos, apresentações musicais instrumentais, de cantores, corais, etc. Veja abaixo um modelo de cerimonia para casamento evangélico.

1. Entrada dos padrinhos. A quantidade é definida pelos noivos, mas deve combinar com o tamanho do local da cerimônia. Os padrinhos ficam no altar com os pais e noivos, ou na primeira fila de cadeiras da igreja.
2. Entrada do noivo acompanhado pela mãe
3. Entrada da noiva, conduzida pelo pai e acompanhada pelas daminhas e pajens.
4. Os pais ficam no altar com os noivos, ou ocupam a primeira fila de cadeiras da igreja, ao lado dos padrinhos
5. O pastor faz uma preleção com citações bíblicas e uma oração pedindo bênçãos para o casal.
6. Entrada da dama com as alianças ou entrega da aliança pelo padrinho do noivo
7. Bênção e entrega das alianças e palavras do pastor sobre a importância da aliança que está sendo celebrada entre os noivos.
8. Nesse momento pode haver apresentações musicais ao vivo, louvor conduzido por cantores, etc.
9. Bênção final sobre os noivos
10. Oração de despedida
11. Beijo dos noivos
12. Saída dos noivos e cortejo do casal (pais, padrinhos, etc.)

Esse cerimonial é apenas uma sugestão e não deve ser tomado como regra obrigatória de roteiro de casamento. Cada casamento tem suas próprias características, que são definidas no decorrer da organização e levam em conta o sonho da noiva evangélica, o orçamento previsto, o local da cerimônia e até mesmo os costumes de cada igreja.

Então, agora são casados e o momento é só de vocês, recebam os cumprimentos que podem começar na saída da igreja e concluídos no local da recepção. Sejam cordiais com os convidados afinal vocês escolheram todos para estarem fazendo parte de sua festa.

Depois de abrirem a festa e receberem os cumprimentos, podem de forma discreta se retirarem da festa e partirem para a lua de mel, mas tem casais que preferem ficar até o final, isso é a critério de vocês.

Sejam felizes para sempre!